sexta-feira, 11 de maio de 2018

cheia de sorrisos

a perfeição que teu coração almeja,
só existe em ti....
através dessa perfeição
que não existe...
poderás perder o vento
a chuva tão desejada
o sol tão brilhante e o tempo.
e a semente que foi plantada?
e voltarás ao inicio da estrada
e terás um vazio,
num coração cheio do nada!
amar a imperfeição...
é amar e ser amado,
é viver sem ter planeado!!!
é ter a alma cheia de sorrisos...
e de caminhos traçados.

domingo, 6 de maio de 2018

mãe...é cheia de amor e arte.

e agora que a musica se calou...
o que se faz aos sonhos escondidos?
desvenda-se o amor da mãe?
Deus criou a mãe, cheio de amor!
o que muitos desconhecem.
a minha está no céu...
a minha amada mãezinha...
que todos amem vossa mãe
como eu amei  minha!
mãe raio de luz,
de aconchego e de paz
mulher de mil afazeres...
seus olhos estão em toda a parte...
 mãe...é cheia de amor e arte.





quarta-feira, 4 de abril de 2018

és tu que me encantas

és tu que me encantas...
mesmo neste dia de primavera,
onde a chuva é rainha
e o sol fica à espera!
é como tu mãe minha
minha doce primavera
minha grandiosa rainha!
eu estou aqui sentada
não à poltrona
«nem palavras difíceis.»
estou eu e a luz da rua
e o gato no meu colo
dorme profundamente.
a Rosa para mim,
é tão formosa...
é o amor de muita gente.

segunda-feira, 19 de março de 2018

meu Pai

todos os anos te escrevo.
quase todos os dias falo de ti,
como que aqui estivesses.
quase sempre alegre,
sonhador encantador!
lindo por dentro...
belo por fora.quando falo de ti...
de certeza que à brilho em mim...
o pai do amor...
sempre tinha um elogio...
me segurou pela mão,
pelo sorriso pelos atos e orações.
seus olhos lindos...choravam de dor,
de lembranças, de amor...
és o meu brilho de estrela...
e sinto como em criança...
os beijos os abraços,as canções.
a lareira acesa,sentada no teu colo
ao teu redor,carinho eterno...
cheiinho de amor....


sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Hoje sumiram sonhos


Hoje sumiram sonhos
na ventania...
ao anoitecer,
na noite escura!
sem resplandecer o sol doirado,
chuva tola prateada,
ondulando o penteado
numa brusca e aragem fria...
noite nem mansa nem macia....
nessa vida já vadia....
à que rumar mesmo sem rumo....
na realidade da vida!

é o amor




É para falar de amor?
falar de ti....
não dizes por favor,
quando me falas de amor?
é um caminho cheio de palavras,
são sementes que se espalham florindo...
fugiram de um jardim!
e voam aves
dançam borboletas,
são sonhos entrelaçados
que fazem no céu um limbo
mesmo estando nublado....

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

eu e o mar....

aqui onde o mar me alcança...
eu também o consigo alcançar,
tenho sorriso de criança
tenho a beleza do mar...
tenho alcance de burguesa,
porque me sinto filha do mar,
nascida da natureza!
«colhi pedras preciosas»
e as carrego no regaço,
serão rosas?
nesta estadia solitária,
não tenho nada para dar...
mas sinto carinho
e um abraço total.
nesta beleza infinita
nesta imensidão  real...

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

os amores dos nossos filhos

nós começamos por vos dar os parabéns.
por estes homens e mulheres...
grandes guerreiros!
todos sabemos, que nem tudo são flores!
mas vocês são os nossos amores,
os amores dos nossos filhos,
os vossos tão amados netos!
agradecemos de coração
por seres avós pais e amigos.
estamos gratos pele vossa força
coragem dedicação.
«tanto amor no coração».
são para vocês estas palavras,
tão amadas tão sentidas!
saídas com doçura do coração...
cheias de gratidão...
para sempre o nosso muito obrigado.


terça-feira, 15 de agosto de 2017

dois corpos num só...

foi em Agosto que te conheci...
trazias os sonhos fechados a cadeado,
no rosto  inquietude...
e na alma a mais fechada melodia,
e a vida pouco ou nada te dizia!
trazias no olhar sensibilidade de criança
revolta de menino,
sem rumo nem esperança...
e um sonho escondido!
e esse teu jeito perdido...
dois corpos num só...
como quem se enrola em mim...
esse teu olhar assustado
como quem deseja sem fim...
as estrelas brilham no céu,
«tu és minha e eu sou teu!»
eu sou tua e tu és meu!
sorrisos únicos, olhares eternos...
aconchegos de verão
calores de inverno...