quinta-feira, 14 de setembro de 2017

os amores dos nossos filhos

nós começamos por vos dar os parabéns.
por estes homens e mulheres...
grandes guerreiros!
todos sabemos, que nem tudo são flores!
mas vocês são os nossos amores,
os amores dos nossos filhos,
os vossos tão amados netos!
agradecemos de coração
por seres avós pais e amigos.
estamos gratos pele vossa força
coragem dedicação.
«tanto amor no coração».
são para vocês estas palavras,
tão amadas tão sentidas!
saídas com doçura do coração...
cheias de gratidão...
para sempre o nosso muito obrigado.


terça-feira, 15 de agosto de 2017

dois corpos num só...

foi em Agosto que te conheci...
trazias os sonhos fechados a cadeado,
no rosto  inquietude...
e na alma a mais fechada melodia,
e a vida pouco ou nada te dizia!
trazias no olhar sensibilidade de criança
revolta de menino,
sem rumo nem esperança...
e um sonho escondido!
e esse teu jeito perdido...
dois corpos num só...
como quem se enrola em mim...
esse teu olhar assustado
como quem deseja sem fim...
as estrelas brilham no céu,
«tu és minha e eu sou teu!»
eu sou tua e tu és meu!
sorrisos únicos, olhares eternos...
aconchegos de verão
calores de inverno...


quinta-feira, 27 de julho de 2017

num campo amplo

batam palmas...
gritem se tiverem vontade....
de alegria se possível....
se gostarem de cantar, soltem a vossa voz!
o que dirão os outros!
tanto faz....
e o céu estará à nossa espera...
faça chuva faça sol....
vamos plantar e colher...
ver os frutos crescer...
as flores florirem...
e os corações renascer...

terça-feira, 18 de julho de 2017

nesse mar azul rosado

caminhei...
para ver se me via,
encontrei-me com uma bela sintonia.
subitamente olhei o mar!
nesse mar azul rosado
de mãos dadas com o céu
azul dourado...
dois penhascos alinhados
talhados por vossas mãos.
e duas gigantes árvores,bailavam,
se entrelaçavam....
ramos verdejantes parecendo se acariciar!
eu apreciei com todos os meus sentidos
o profundo o intimo...
o impossível de retratar,
nem ouro nem prata...
avistei-me em ti...jurava,
que meus olhos transpareciam luz!




terça-feira, 11 de julho de 2017

é hoje!

é hoje!
o hoje há-de ser lindo.
continuem com o sonho
 de o ver feliz....
é possível o vento mudar
as ondas abrandar...
e a dor partir e voltar.
se a tua força for de fé
o choro...
se transforma em sorrisos,
as nuvens negras!
não duram muito no céu...
somos como as tempestades,
fortes, depois vem a doçura...
e ao som do piano
 escuto a minha melodia
 que me engrandece a alma
 e me enche de vida
é...é dessa que falo
nela me embebedo,haja o que ouver...
embora mulher...
para sempre menina!

quinta-feira, 15 de junho de 2017

a tempestade

as tempestades...terra revolta!
a noticia no tempo
o já e o agora!
tu ser de fé,
ficas atónito,
a pressa a aflição da vida.
quando se vai a agitação do mar...
por vezes repomos a calma.
para ser alcançada a magnitude,
a leveza da alma!
pena leve suave e branca,
nuvens brancas
que sobrevoam o azul do céu
os símbolos que alcanças
és tu, sou eu!
são imagens abstratas
que se acariciam no céu...
aqui ali, acolá....
são soldados vindos da guerra.
alcançaram a paz,a trégua....





quinta-feira, 18 de maio de 2017

no meu e no teu momento

quisera a mão do criador
que a mulher e o homem
sentissem seu perfume
que suas pétalas suscitassem amor...
a magia das nossa mãos,
a sua perfeição...
com a elegância da natureza
uma mistura mística de beleza...
e é a beleza da rosa branca
que te suscita paz, a inocência!
quisera a beleza
de uma rosa vermelha
tão vermelha...
que te relembre a paixão,
o sangue e o coração...
que no meu e no teu momento
transpareça o sorriso
que um abraço nos aconchegue
e se torne no ganhar o hoje,o dia!

sábado, 15 de abril de 2017

«somos a mansa manada.»

e eu que percorri montes, vales
olivais,«a casa do meu pai.»
carreguei amor
transformei-o em pétalas de flor
espalhei-as,,,declarei o meu amor
vivi entre todos,
os mais humildes e mais frágeis
estavam quase sempre comigo!
me seguiram os justos
 me nomearam os fortes
e humildes de coração...os reis e senhores
me temeram e não me deram perdão.
ainda hoje muitos assim pensarão!
mas quem pensa que tu e eu
não somos nada,,,
«fazemos parte do rebanho
somos a mansa manada.»
que honramos o teu nome,,,
eu por vós sou muito amada,
de todo o coração, muito
mas muito obrigada!

quarta-feira, 5 de abril de 2017

a vida é assim.

ultrapassei  fronteiras
corri sem rumo...
num eco aflito
elevei meu tempo!
meus pés não viam o que calcavam,,,,
minha mente não tinha parada certa,
a estrada era incerta
sem entrada e sem saída.
é a história da vida!
entre escombros e desbastação.
na luta da alma
pensamentos sem sentido
por vezes a seta que o espírito espeta
é infinita!
somos rebentos da natureza
quando desbastada tudo é tristeza!
renovamos a alma
porque a fé não tem fim...
o amor é a melhor formação,
são cores de flores,voos de aves
misturas dos mares...
a vida é assim.