quarta-feira, 3 de setembro de 2014

hoje... para ti amor

já á quase quatro anos,
 que não viveis comigo
mas no meu coração....
a tua morada é eterna!
meu querido, meu amigo.
não mudou muita coisa,
só vagueou suavemente....
o meu sentimento contido.
foi muito amor de mãe...
e muita ausência de filho!
mas sei que ainda somos...
muito mais que amigos.
no meu coração,
a veia que rompeu...
ainda sangra....
desde o dia que te afastaram de mim...
eu sei...que não carregava no olhar,
a liberdade que tu ansiavas!
só transportava montanhas de amor...
para um dia voares,
com as tuas próprias asas!
hoje e sempre...te amarei.