domingo, 25 de agosto de 2013

O bailado das palavras.

Quem sou eu ?
Olhar-te nos olhos 
É ver no reflexo de um espelho 
A limpidez do fundo da lagoa 
Tu és o poema
Tu és a semente 
Tu és a canção 
Tu és apenas a pena 
...que marca o meu coração
Eternamente menina 
Docemente mulher 
Meu desejo meu mestre  
Meu eterno acolhedor 
Tu és o meu chão 
Tu és  o clarão do sol 
Que se põe no horizonte
Tu és o abraço 
Tua palavra de amor
Tu nunca secas um desejo 
És a água da fonte
Que sacia a minha sede
E vens sempre....
 lá alto da nascente.