segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Sono bandido

era ainda menina
e o sono já não vinha
então um campo inventei
 era cheio de flores

vestida de branco nele bailei
deitada parei
a olhar o céu
e o sono apareceu

através da mente
ia sempre parar
a esse lindo lugar
mas um dia o sono não voltou

levei a minha mente
a uma louca semente onde floriram
belas tulipas de dar inveja
brilhantes,cor de cereja

vestido vermelho,cabelos ao vento
num campo sem fim
e elas sorriam
docemente para mim

deitada a olhar o céu
o sono apareceu
tranquilo sem fim...