quinta-feira, 27 de março de 2014

a saudade saiu á rua.

a saudade saiu á rua
e arrastou a felicidade
estavam em cada esquina...
no rosto do que pedia
no olhar da pequenina.
sorriam de mãos dadas os idosos!
ouvi dizer que« reciclaram a maldade.»
mas que povos poderosos?!
e espalharam nas esquinas
e nos recantos da cidade...
era amor com sabor,
alimento de verdade.
e eu sou dona de um reino
onde impera a liberdade!
o que conta é a intenção
de encher meu coração
e ter fé na humanidade.
existe em nós....
um espírito de esperança
não deixem morrer a criança...
«deixem soltar a beleza
de tamanha realeza
que vive dentro de nós.»