quarta-feira, 7 de maio de 2014

és amor que nasce em mim...

tu sempre me dás a mão
és minha luz na escuridão,
és um jovem sonhador...
vais aprendendo comigo...
o dom do pacificador!
um tesouro para  a alma,
a paciência e a calma.
eu amante dos meus sonhos,
tu...o teu sonho querias encontrar...
de tanto te perderes no vento
encaixaste-te no verbo amar!
como as flores dos campos
os frutos das arvores
e as ondas calmas do mar!
nunca vivo ao sereno
és meu refresco no verão
és meu calor no inverno!
perdes-te sempre no sonho
onde nos vamos encontrar...
descendemos de um diamante
que estava por lapidar!
somos donos de um trono
e filhos do verbo amar.