domingo, 1 de março de 2015

o amor partiu na manhã tardia

sinto as palavras a imergir.
senti o teu olhar
o teu jeito eterno...
vinhas à procura de segurar a minha mão!
a força que alcançavas....
a paz...te invadia o coração!
ias e vinhas....
parecias vir de muito longe.
perto e longe de nós...
navegavas no meu olhar...
vinhas à procura do meu aroma!
o sentimento que a ti te prendia,
levaste-o contigo, naquela manhã tardia...
amar não é perfeição
e eu, que sempre imaginei que amor,
era correr atrás do entendimento...
olhar nos olhos
e ajustar os desajustes.
que falava mais alto o coração!