sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Memorias de á 25 anos atrás

Meu pai na planície do teu olhar
 elevo a minha vida !
Teu rosto cansado de tanto de sentir dor
Está marcado pelas rugas
Vives magoado pai !
Tens a revolta no teu infinito
Há infinito nos teus sonhos,
O que tu nos gostarias de dar...
Essa tua cara pai!
Esse teu sentimento ,me toca bem fundo
Espalhou-se -me nas veias
 no espirito de criança fechada!
Essa tua tristeza !
Não penses que não me importo contigo  ,
Se eu te conheço melhor que ninguém ,
Basta-me sentir uma pessoa amada
por ti.............
Essa magoa  que nos faz sentir mais tristes que todos,
Faz de nós seres martirizados,
Sofridos mais sentidos que ninguém
Por isso Pai: tenho-te como uma pessoa bondosa
E doce, a mais do mundo.
Ass: filha.