segunda-feira, 21 de outubro de 2013

simplesmente, vida.

lá do cume do monte
vê-se o vulcão que incendeia
é beleza flamejante
tão perto e tão distante
é o sentimento alucinante
do povo daquela aldeia.
os sentinelas da noite!
nós falamos no futuro
 o futuro ainda ilusão...
 que não está na nossa mão.
 o passado é inexistente,
recorda-o docemente
sem magoa ou ódios
ou mantenho-o ausente....
simplesmente, o presente
é a existência da vida
concebida por alguém
que dá sempre sentido,à tua existência!
que o teu olhar brilhe de felicidade
que a tua raiz se agarre,
à beleza e ao encanto de cada dia.
todos temos um vulcão,,,,,
que sejas nobre, coração!