segunda-feira, 25 de novembro de 2013

aprisionada me sinto perdida

algures por momentos
te contemplei,agora sei...
o amor é de todos,
o sol brilha no céu
e muitas vezes a chuva cai.
quer gostem ou não,
eu! não sou de ninguém,
sou apenas,uma gota
que se formou do orvalho
porque o tempo entristeceu,
e os ventos sopraram.
a saudade essa é eterna!
 e eu?sempre cá estive e ainda estou.
envolvida num manto
com cara de espanto.
 e o mar!?
também é de todos...
continuo sorrindo
pedindo ao sol, beleza interior,
continuo a contemplando o luar,
na hora da dança
toca a dançar...
eu... farei o que sempre fiz...
sou amante da vida,
e o lema...é ser feliz!