sábado, 30 de novembro de 2013

amo-te mãe guerreira.

Rosa, linda flor,
que vives no meu coração....
minha mãe era uma «Rosa».
era perfeita...cheia de risos
e ainda consigo ouvir,
o som das sua doce gargalhada!
da alma gémea nasci,
por ela foi muito amada.
eu digo teu nome em prosa,
porque dentro do meu peito
está sempre uma rosa!
que me ensinou a amar,
a levantar numa queda...
a cair e levantar,
sorrir ao vento e sonhar!
recolhia a saudade...
vem sempre até mim
mesmo já cá não estando,
está sempre ao pé de mim...
eu para ti era encanto
vives no meu jardim!
e quando uma estrela brilha no céu....
mando-te um beijo meu
e consigo sentir meus lábios
a receber um beijo teu!
mãe coragem....mãe guerreira.