segunda-feira, 28 de abril de 2014

leve e livre solta no vento

leve e livre pagina, solta no vento...
quem te soltou?
voou como o vento....voltou com revolta...
pairando em meu coração!
de esbelta marioneta...
 me apelou.
foi o nome que me deste
foi o nome que ficou!
a lágrima perdida do meu mar
em ti foi desaguar!
e lembrar quem te apagou,
folha em branco que lavro por minha mão,
adotei-te pagina sem cor
carreguei-te de amor
a lágrima secou, nem notas-te...
mas foi a tinta que derramei
que tanto amas-te!
adotas-te uma metáfora...
de gata borralheira me chamas-te.
e eu a pensar... sem te querer magoar
que tu não usufruías de tão bela imaginação!
foi a palavra que encontras-te...
para me desvendar na multidão.