terça-feira, 24 de junho de 2014

senhora de destino feliz.


 tudo o vento quis  apagar...                   
suspiravas  no meu perfume! 
eu contemplava o cheiro das flores
em que me envolvias...                                      
me transformavas numa diva...                         
me idolatravas,
te envolvias no meu corpo...  
devagar calmamente,
como se fora única..
chama acesa chama ardente!!                        
ainda a lembrança dura,                                    
tão doce e tão pura...                                    
agora sou borboleta que esvoaça....            
árvore que desabrocha,
o tempo que passa!!
deixas-te meu coração sem nome...
sem rua,sem pousada.
em nenhum barco sonha ancorar
senhora de destino feliz!
menina que alguém embalou
e um dia deixou de embalar
e tudo o vento quis apagar!
mas os sonhos pertencem ao homem...
e já mais...se deve deixar de sonhar!
amor verdadeiro volta...
e te volta a arremessar!