sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

lindo o nascer do amor.

as lágrimas dançam,
bailam e caiem...
ascendem aos mares!
por vezes, muitas vezes
surgem leves, efeito maresia,
 outras, como gotas de chuva
que amaciam e aquecem o dia!
depois refletes e tranquilizas a alma...
alma doce, alma calma!
mais modesta e destemida.
poderei eu verte aurora 
que me invades o dia.
levanto-me e renasço
danço à chuva!
quero eu afagar a alma...
 colher bênçãos divinas,
sinto o amor, a tua ajuda!
 quando a noite é eterna
até ser dia.....
tem que ser de amor e luz
 tem que permanecer nas estrelas,
eternamente.....escrito amor!
em minhas mãos sentir
o aperto eterno das tuas...
como as que tocam eternas melodias
quando acendem a alma
nas teclas de um piano
e transmitem a mais suave,
terna e pura calma!
essa que vem de ti...