terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Invernam nas tabernas.

um dia o sol brilhou.
mas as nuvens chegaram
as montanhas alagaram
e o vento sussurrou!

na imensidão da noite o sonho parou
as lamparinas não brilharam
os amantes não amaram
e o vento, fortemente ventou!

as lembranças são eternas
o luar é eterno
duras são as penas

no teu coração lanternas
que não se apagam no inverno
e invernam nas tabernas!!!